CAMINHOS TORTOS (3/5)

  

REMORSO

O remorso só alimentava as minhas lágrimas que, em contrapartida, de nada serviam para irrigar o deserto em meu coração. Tão seco e tão áspero, lancei a culpa no destino e fiz do Céus minha testemunha, mas ele me disse que eu não era outra coisa senão o que eu fiz mesmo. E bradou.

Abatido pelo peso daquelas palavras, soube naquele momento que o remorso não me levantaria do chão. Pelo contrário. Era necessário algo muito maior para me libertar da prisão em que me enclausurei. E antes que o destino me arrastasse, consenti: a culpa era minha apenas, e isso eu não poderia mudar. Concordar com isso não me tornou o melhor ou o pior dos homens, mas mal sabia eu que estava dando o primeiro passo para sentir novamente o sol iluminando meu rosto e aquecendo a minha pele fria.

Continua…


Não leu as primeiras partes da série Caminhos Tortos? Eis os links: Parte 1 / Parte 2

Fique com Deus!

Anúncios

One response to “CAMINHOS TORTOS (3/5)

  1. Pingback: CAMINHOS TORTOS (4/5) | Pensei Jesus·

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s